IPC-IG recebe representantes dos governos de Mali e do Congo para troca de conhecimento sobre proteção social
 
 
Visita contextualizará o sistema de proteção social do Brasil para as delegações de ambos os países, com o objetivo de promover o intercâmbio de conhecimentos na cooperação Sul-Sul
 
Brasília, 29 de maio de 2017 - O Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG) realiza uma viagem de estudos conjunta para os governos da República do Congo e da República do Mali, com o objetivo de compartilhar a experiência brasileira de proteção social e programas e políticas de redução da pobreza
 
Entre 29 de maio e 2 de junho, os membros das delegações serão apresentados à experiência brasileira na implementação, gestão e monitoramento de políticas sociais, como os programas Bolsa Família e o Brasil sem Miséria, bem como o Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico). Pesquisadores do IPC-IG, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), entre outros, farão apresentações para contextualizar o sistema de proteção social brasileiro
 
A maioria dos palestrantes são pesquisadores com experiência no monitoramento e avaliação de políticas públicas e que aconselham gestores no governo brasileiro. Muitos deles também ocuparam cargos oficiais e possuem ampla experiência na gestão de programas sociais.
 
Durante a abertura do evento, nesta segunda-feira, os participantes compartilharam suas expectativas para a troca de conhecimentos na visita, preparada em parceria com o Banco Mundial e que se insere como parte do mandato do IPC-IG de cooperação Sul-Sul.
 
A Delegação da República do Congo, chefiada pela Ministra das Relações Sociais, da Ação Humanitária e da Solidariedade, Doutora Antoinette Dinga-Dzondo, manifestou o seu interesse na coordenação intersectorial e interfederativa, bem como no financiamento da implementação das políticas sociais.
 
 
"Desde 2014, o Presidente da República tomou consciência de tudo o que vem sendo feito no Brasil na área social, e comprometeu-se a iniciar uma transferência de conhecimento. Desde então, começamos a desenvolver projetos de proteção social, ainda em fase piloto", disse a ministra.
 
O registro social do Congo hoje inclui 41 mil famílias, das quais quatro mil são beneficiárias de programas sociais. A atual administração pretende aumentar o número de famílias registradas para 400 mil. A delegação do país também é composta por outros quatro técnicos do Ministério do Planeamento, da Estatística e da Integração Regional, do Ministério das Finanças, Orçamento e Carteira Pública e da Gestão do projeto LISUNGI.
 
Outro ponto de especial interesse para ambos os países é o gerenciamento de dados.
 
"Precisamos melhorar nossos dados estatísticos sobre todos os projetos, não apenas os de proteção social. As bases de dados precisam ser compartilhadas e coordenadas entre os diferentes ministérios", explicou o Chefe da Delegação da República do Mali, Abdoulaye Diabate, Assessor Técnico do Ministério da Solidariedade e da Ação Humanitária (MSAH). A delegação do Mali é composta por outros sete técnicos seniores do MSAH, bem como do Ministério da Economia e Finanças e do Banco Mundial.
 
Para Sergei Soares, pesquisador do Ipea e pesquisador Associado do IPC-IG, a visita de estudos representa uma excelente oportunidade para o compartilhamento de conhecimento, uma vez que as demandas mais prementes de ambos os países em proteção social são os domínios de especialização do Brasil e do IPC-IG.
 
Didier Trebucq, Diretor de País do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil, observou que "os resultados em proteção social no país só foram alcançados após políticas proativas" e incentivou todos os participantes a iniciar uma relação de intercâmbio de conhecimento para aumentar a oferta de serviços públicos no Brasil, Mali e Congo.
 
A cerimónia de abertura também reuniu o Embaixador da República do Congo, Louis Sylvain Goma, e a Coordenadora de Pesquisa do IPC-IG, Diana Sawyer, bem como a equipe do Centro. Luís Henrique Paiva, pesquisador do Ipea e pesquisador associado do IPC-IG, apresentou o trabalho do Ipea no campo da economia internacional e das políticas públicas.
 
 
 
Artigo elaborado por Marco Prates, Assistente de Comunicação.
 
Language: 
Portuguese
Date: 
Tuesday, May 30, 2017 - 16:15
Slider: 
yes